Janaína Paschoal: 'Todos os corruptos blindarão Bolsonaro agora'

Deputada estadual diz que não dá para descartar que Bolsonaro tenha retirado ‘principal pilar da Lava Jato’ para enfraquecer operação

    • Brasil
    • por
      BBC NEWS BRASIL
Janaína: "Está evidente que Bolsonaro tem muito a esconder"

Janaína: "Está evidente que Bolsonaro tem muito a esconder"

Edu Garcia/R7 - 06.09.2019

Para a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP), a crise que resultou no pedido de demissão do ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro abre espaço para o avanço da corrupção no governo de Jair Bolsonaro.

"O fato é que todos os políticos corruptos blindarão o presidente agora", disse a deputada em entrevista à BBC News Brasil logo após a entrevista coletiva convocada por Moro.

Moro anunciou nesta sexta-feira (24) sua saída do governo, após uma queda de braço com o presidente em torno do comando da Polícia Federal.

Leia mais: 'Presidente me quer fora do cargo', diz Moro

O ex-ministro justificou sua saída citando a exoneração do diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, e mencionou por diversas vezes a necessidade de autonomia para exercer suas funções.

A troca na PF, segundo ele, mostrou que "o presidente não me quer no cargo".

Para Janaína Paschoal, no entanto, o convite de Bolsonaro para que Moro assumisse o ministério já poderia ter segundas intenções.

'Caso pensado' para 'enfraquecer a Lava Jato'

"Ficou evidente que Bolsonaro tem muito a esconder", afirma Paschoal, que se elegeu pelo PSL apoiando Bolsonaro, mas rompeu com o presidente.

À BBC News Brasil, a deputada afirmou que cogita "que Bolsonaro o convidou para enfraquecer a Lava Jato".

A reportagem pede que ela explique melhor.

"Veja, ele fez um convite, prometendo carta branca, a um juiz que vinha encarcerando os maiores corruptos da nação", afirmou.Ao convidá-lo, ele retirou o principal pilar da Lava Jato. Ocorre que ele nunca deu poder a Moro."

Janaína Paschoal conclui: "Não dá para descartar ter sido de caso pensado".

Em março, durante um discurso na Assembleia Legislativa de São Paulo, a deputada chegou a pedir o afastamento imediato de Bolsonaro da Presidência.

"Deixa o Mourão", disse então a deputada, pedindo que o vice-presidente Hamilton Mourão assumisse o posto.

Questionada agora sobre o tema, a deputada desconversou.

"Precisaríamos entender melhor como Mourão pensa", disse.