João de Deus

Brasil João de Deus é preso em Anápolis por novas acusações de crimes 

João de Deus é preso em Anápolis por novas acusações de crimes 

Justiça decretou a prisão após a 15ª denúncia oferecida pelo Ministério Público contra o médium pela prática de crimes sexuais 

  • Brasil | Do R7

João de Deus é réu em 15 ações por crimes sexuais

João de Deus é réu em 15 ações por crimes sexuais

Reprodução

O médium João de Deus foi preso nesta tarde de quinta-feira (26) em Anápolis. Agentes da Companhia de Policiamento Especializado cumpriram mandado de prisão. O médium, que foi condenado a mais de 64 anos de prisão por estupro e porte de arma, é acusado de novos crimes sexuais em atendimento espiritual em Abadiânia (GO).

Leia também: Com nova condenação, penas de João de Deus passam de 64 anos

A Justiça decretou a prisão após, no último dia 13, o Ministério Público ter oferecido a 15ª denúncia contra João Deus pela prática de crimes sexuais. Ele foi denunciado por estupro de vulnerável, envolvendo oito mulheres.

O médium estava em prisão domiciliar desde março, por pertencer ao grupo de risco de covid-19. Ele chegou a ficar internado no último fim de semana no Hospital Sírio Libanês, em Brasília, após sentir-se mal.

A denúncia, oferecida pela Promotoria de Justiça de Abadiânia, relaciona outras 44 vítimas, mas, em razão de os crimes estarem prescritos ou ter decaído o direito de representação da ofendida, elas figuraram como testemunhas, notadamente para reforçar a forma de agir do denunciado. 

Segundo apontaram os promotores de Justiça, os crimes da 15ª denúncia aconteceram entre 1986 e 2017, sendo as vítimas dos Estados de Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Maranhão, Goiás, Santa Catarina, Mato Grosso e Espírito Santo. O promotor de Justiça Luciano Miranda esclarece que, entre as provas apresentadas, estão relatos.

Últimas