Brasil José Serra é diagnosticado com Parkinson e se licencia do Senado

José Serra é diagnosticado com Parkinson e se licencia do Senado

Parlamentar ficará fora do cargo pelos próximos quatro meses para tratar doença, detectada ainda em estágio inicial

  • Brasil | Do R7*

Resumindo a Notícia

  • Serra se licenciará do cargo por quatro meses para tratar doença
  • Suplente José Aníbal vai assumir o lugar dele no Senado
  • Senador pretende voltar após os quatro meses de tratamento
  • Doença foi descoberta ainda em estágio inicial
Serra está seguro que retomará as atividades após tratamento, informou assessoria

Serra está seguro que retomará as atividades após tratamento, informou assessoria

Beto Barata/Agência Senado - 04.03.2020

O senador José Serra (PSDB-SP) foi diagnosticado com a doença de Parkinson e se licenciará do cargo pelos próximos quatro meses para tratamento médico, informou a assessoria do político. A confirmação da doença, ainda em estágio inicial, se deu após avaliações neurológicas finalizadas na semana passada. 

Neste período de quatro meses afastado, Serra passará por uma adaptação à medicação necessária, que também vai tratar do seu distúrbio do sono. Em seu lugar, assumirá o suplente José Aníbal. 

Em nota, a assessoria do senador informou ainda que ele encontra-se em bom estado de saúde e que "está seguro de que, ao final desse período, retomará suas atividades com toda a disposição e proatividade".

Neste ano o parlamentar tem sofrido com problemas de saúde. No final do junho ele foi diagnosticado com covid-19 e, apesar de estar assintomático, acabou internado para tratar uma pneumonia leve.

Após a recuperação da covid, o senador passou por exames de rotina, que detectaram a necessidade do procedimento de cateterismo e colocação do stent no coração, para evitar obstrução dos vasos. 

Aos 79 anos, Serra é senador desde 2015 depois de um longo período na política em cargos do Legislativo e do Executivo. Ele já atuou como deputado, ministro do governo FHC, e também como prefeito e governador do estado de São Paulo.

Sobre a doença de Parkinson

undefined

O mal de Parkinson é uma doença degenerativa e crônica do sistema central. A característica comum entre todos os pacientes é a morte das células do cérebro, principalmente dos neurônios que ficam em uma região chamada de substância negra, onde é produzida a dopamina.

O Parkinson, que não tem cura e raramente afeta pessoas jovens, geralmente atinge a população com mais de 60 anos. Estima-se que 3% da população com mais de 64 anos tenha a doença. Os sintomas mais comuns são tremor nas mãos, rigidez e lentidão de um lado do corpo.

Outros sintomas não motores da doença incluem a alterações no humor, alterações cognitivas,  prisão de ventre, hiperidrose (suor excessivo), especialmente das mãos e pés, perda de olfato,  distúrbios do sono e insônia.

*Com informações da Agência Brasil

Últimas