Brasil Justiça de SP quebra sigilo do escritório de Ricardo Salles

Justiça de SP quebra sigilo do escritório de Ricardo Salles

Decisão, assinada pelo juiz Marcos de Lima Porta, da 5ª Vara da Fazenda Pública, atendeu pedido do MP-SP (Ministério Público de São Paulo)

  • Brasil | Do R7

Na imagem, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

Na imagem, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

Adriano Machado/Reuters/21.05.2020

A Justiça de São Paulo decretou na última segunda-feira (8) a quebra do sigilo bancário do escritório de advocacia do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e da mãe dele, Diva Carvalho de Aquino.

De acordo com o Blog do Fausto Macedo, do jornal O Estado de S. Paulo, a decisão, assinada pelo juiz Marcos de Lima Porta, da 5ª Vara da Fazenda Pública, atendeu pedido do MP-SP (Ministério Público de São Paulo), que pediu acesso aos documentos no âmbito de uma investigação, aberta em julho de 2019, sobre suposto enriquecimento ilícito de Salles.

Leia mais: MPF quer investigação para apurar conduta do ministro Ricardo Salles

A investigação, segundo a reportagem, apura como o patrimônio do ministro saltou de R$ 1,4 milhão para R$ 8,8 milhões entre 2012 e 2018.

O ministro nega irregularidades em suas contas. Em nota, afirmou que "todos os dados estão à disposição da justiça" e que "a apuração irá mostrar que não há nada irregular".

Últimas