Justiça determina que Lula deixe a prisão

A defesa entrou com o pedido de libertação nesta sexta; o petista está na Superintendência da PF em Curitiba desde abril de 2018

12ª Vara Federal de Curitiba determina que ex-presidente Lula deixe a prisão

Ex-presidente está preso há 580 dias em Curitiba

Ex-presidente está preso há 580 dias em Curitiba

THEO MARQUES/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

A 12ª Vara Federal de Curitiba determinou na tarde desta sexta-feira (8) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixe a prisão.

A defesa de Lula entrou com o pedido na Justiça na manhã desta sexta. O ex-presidente está preso na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba há 580 dias, desde abril do ano passado.

O pedido, protocolado na 12ª Vara Federal de Curitiba, se baseia na decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) contra a prisão em 2ª instância. Cristiano Zanin, advogado de Lula, afirmou mais cedo que esperava rapidez na análise.

Supremo

Na noite de quinta-feira (7), o STF decidiu, por seis votos a cinco, que os réus do Brasil podem ser presos somente após o fim do processo, com o esgotamento de todos os recursos.

Leia mais: 'Congresso pode alterar a Constituição', diz ministro Moro

Os votos contrários à prisão após a condenação em segunda instância foram do presidente do STF, Dias Toffoli, assim como o relator das ações, Marco Aurélio Mello, e os ministros Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Celso de Mello. Foram derrotados os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luiz Fux, Luís Roberto Barroso e Cármen Lúcia.