Brasil Justiça Eleitoral mantém cassação do vereador Camilo Cristófaro

Justiça Eleitoral mantém cassação do vereador Camilo Cristófaro

Vereado é acusado da prática de caixa dois nas eleições de 2016. Cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral

Cristofaro cassado

Camilo Cristófaro teve mandato cassado pelo TRE

Camilo Cristófaro teve mandato cassado pelo TRE

Reprodução YouTube

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) manteve nesta quinta-feira (6) a decisão que cassou o mandato do vereador da cidade de São Paulo Camilo Cristófaro Martins Junior (PSB).

Suplicy e Camilo Cristófaro trocam acusações de agressão após confusão na Câmara

O acórdão deu provimento parcial ao recurso do vereador, apenas para excluir a pena de inelegibilidade, mantendo, no entanto, por unanimidade, a cassação. Cabe recurso ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A decisão teve como base um artigo da lei eleitoral que prevê a cassação de diploma se comprovada captação ou gastos ilícitos de recursos para fins eleitorais. Os juízes concluíram que cerca de 14% dos gastos apresentados na prestação de contas do recorrente para as eleições municipais de 2016 foi proveniente de recursos de caixa dois, violando, assim, a igualdade entre os candidatos e a transparência das eleições.
 

Segundo o Ministério Público Eleitoral, parte do dinheiro usado na campanha do vereador teve origem ilícita. De acordo com a sentença, Cristófaro recebeu dinheiro da pensionista do INSS, Ana Maria Comparini Silva, a mesma pessoa física que aparece como doadora da campanha do prefeito e vice-prefeito de São Caetano do Sul, José Auricchio Jr. e Roberto Luiz Vidoski. As investigações commprovaram que Ana Maria não tem condições financeiras para fazer doações.

Em outubro, o vereador Camilo Cristófaro, afirmou que distribuiu o vídeo  em que um homem, identificado com sendo supostamente o então candidato ao governo de São Paulo, João Doria, ao lado de cinco mulheres em uma farra sexual. Uma perícia concluiu que o vídeo foi manipulado digitalmente para mostrar o rosto de Doria.

Procurado pela reportagem do R7, Camilo Cristófaro não retorno o contato.