Brasil Justiça recebe denúncia contra sete envolvidos em cartel no setor de TI

Justiça recebe denúncia contra sete envolvidos em cartel no setor de TI

Crimes apurados pelas investigações das operações Gaveteiro e Circuito Fechado teriam desviado R$ 128 milhões

Envolvidos responderão por crime contra ordem financeira

Envolvidos responderão por crime contra ordem financeira

Pxfuel

O MPF (Ministério Público Federal) recebeu nesta sexta-feira (18), por determinação da Justiça Federal no Distrito Fededal, o recedimento integral da denúncia oferecida contra sete envolvidos na prática de cartel para o fornecimento de bens e serviços de TI (Tecnologia da Informação) por órgãos públicos federais.

Os crimes foram descobertos durante as investigações das operações Gaveteiro e Circuito Fechado. Estima-se que o prejuízo causado pela organização criminosa já ultrapasse o montante de R$ 128 milhões.

De acordo com o MPF, os envolvidos responderão por crime contra ordem financeira pela fixação artificial de preços e por integrarem organização criminosa, com concurso de funcionários públicos. Há ainda indícios de práticas falsidades documentais, fraudes à licitação, corrupção, peculato e lavagem de dinheiro.

A investigação teve início com base em um relatório da CGU (Controladoria Geral da União), que apresentou inconsistências e irregularidades na contratação de solução de tecnologia pelo Ministério do Trabalho.

A partir das informações do relatório, foi deflagrada a Operação Gaveteiro, em fevereiro deste ano. Da Operação Gaveteiro houve desdobramento na Operação Circuito Fechado, que descobriu fraudes em contrato do DNIT, cometidas pelos mesmos agentes e com o mesmo esquema utilizado no Ministério do Trabalho.

Hoje, pela manhã, a Operação Circuito Fechado deflagrou nova fase, dessa vez para apurar crimes em contratos celebrados com a Codevasf, Capes, Caesb e Prodemg, entre 2015 e 2018, com prejuízo para os cofres público de, ao menos, R$ 10 milhões.

Últimas