Lava Jato identifica relação entre Odebrecht e Serra, diz revista

Depoimentos mostram como a campanha de 2010 do ministro foi paga pela empreiteira

Lava Jato identifica relação entre Odebrecht e Serra, diz revista

Ministro é acusado de receber propina da Odebrecht

Ministro é acusado de receber propina da Odebrecht

Wilson Dias/Agência Brasil

O jatinho usado pelo atual ministro das relações exteriores José Serra (PSDB) na campanha à Presidência em 2010 foi bancado pela empreiteira Odebrecht, um dos principais alvos da Operação Lava Jato, aponta reportagem da revista Veja deste final de semana.

Os recursos, segundo a revista, foram depositados na Suíça em contas pessoais de um aliado de Serra, o ex-banqueiro Ronaldo Cezar Coelho.

Em resposta à Veja, a assessoria de imprensa do tucano afirma que “todas as campanhas de José Serra foram conduzidas na forma da lei, com as finanças sob responsabilidade do partido. Serra não cometeu irregularidades e espera o pleno esclarecimento dos fatos pelas autoridades competentes.”

A reportagem ainda revela a presença de Geraldo Alckmin na planilha da empreiteira. Três fontes confirmaram à revista que o codinome “santo”, presente em algumas listas de beneficiados, refere-se ao governador do Estado de São Paulo.

Em nota à revista, a assessoria do governador nega. “As contribuições recebidas em campanhas eleitorais foram devidamente contabilizadas e informadas à Justiça Eleitoral”.

Leia mais notícias de Brasil