Brasil Liberdade de Lula não anula os crimes que ele cometeu, diz Doria

Liberdade de Lula não anula os crimes que ele cometeu, diz Doria

Governador de São Paulo classificou a saída do ex-presidente da cadeia como "temporária" e manifestou apoio a uma mudança na Constituição

João Doria

"O Brasil quer justiça", afirmou João Doria

"O Brasil quer justiça", afirmou João Doria

Gilberto Marques/Agência Brasil - 01.01.2019

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), chamou a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) da cadeia em Curitiba de "temporária" e afirmou que ela "não anula os crimes que cometeu".

"Meu apoio a uma mudança constitucional para condenados em segunda instância serem presos e cumprirem integralmente suas penas", acrescentou o tucano. "O Brasil quer justiça.

O presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados, Felipe Francischini (PSL-PR), pautou para segunda-feira (11) o início da análise da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 410/2018, de autoria do deputado Alex Manente (Cidadania-SP), que alteraria a Carta para prever que ninguém será considerado culpado até a confirmação de sentença em grau de recurso, ou seja, em segunda instância.

Lula deixou a superintendência da PF (Polícia Federal) na capital paranaense às 17h42 (de Brasília) desta sexta-feira (8), após assinar alvará de soltura expedido como resultado da decisão, ontem, do STF (Supremo Tribunal Federal) que reverteu a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.