Novo Coronavírus

Brasil Líder da maioria anuncia que estado de calamidade será votado amanhã

Líder da maioria anuncia que estado de calamidade será votado amanhã

Braga afirmou que assunto será aprovado às 11h de sexta-feira "com ou sem sistema remoto"

  • Brasil | Da Agência Brasil

Estado de calamidade foi aprovado pela Câmara

Estado de calamidade foi aprovado pela Câmara

Agência Senado

O líder da maioria no Senado, Eduardo Braga (MDB–AM), anunciou, pelo Twitter, nesta quinta-feira (19), que a Casa votará até sexta-feira (20) o pedido do governo federal para declaração de calamidade pública no país, com ou sem o sistema remoto de votação.

Na postagem, Braga disse que em conversa nesta quinta com o presidente em exercício do Senado, Antonio Anastasia (PSDB-MG), e com o líder do governo na Casa, Eduardo Gomes (MDB-TO), a apreciação da medida foi acertada.

“Acertamos que até as 11h de amanhã (20), com ou sem sistema remoto de votação, aprovaremos o Decreto de Calamidade Pública por entendimento ou contrasenha por telefone”, disse o senador.

Câmara aprova decreto de calamidade pública por coronavírus

O sistema de deliberação remoto da Casa foi prometido para amanhã (20), conforme anunciado pelo presidente em exercício do Senado na última terça-feira (17). Inédito no Parlamento brasileiro, ainda não há detalhes de como a plataforma vai funcionar na prática.

Na quarta, em sessão presencial, com o plenário esvaziado, os deputados, por votação simbólica, aprovaram o pedido do governo federal para declaração de estado de calamidade pública no país. O projeto será encaminhado para votação no Senado e precisa de pelo menos 41 votos para ser aprovado.

Exames

Diagnosticado com o novo coronavírus (Covid-19), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, passou por exames ontem à noite (18) no Hospital Sírio Libanês, em Brasília. Segundo a assessoria do parlamentar, ele foi submetido a uma tomografia para acompanhar a evolução da infecção.

“Por recomendação médica, Davi Alcolumbre ficou em observação no local e recebeu alta na manhã desta quinta-feira (19). O presidente do Senado permanecerá em casa, em isolamento, de acordo com as orientações médicas”, diz nota divulgada à imprensa.

Últimas