Julgamento de Lula no TRF4
Brasil Lula acompanha julgamento no Sindicato dos Metalúrgicos

Lula acompanha julgamento no Sindicato dos Metalúrgicos

Ex-presidente está numa sala reservada ao lado de Dilma Rousseff e políticos. Petista Luiz Marinho criticou a 'pressão da torcida' para influenciar juízes

Lula acompanha julgamento no Sindicato dos Metalúrgicos

Militantes estão no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Militantes estão no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Márcios Neves/R7

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde acompanha o julgamento do seu habeas corpus pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Gilmar Mendes: quadro de intolerância foi criado pelo PT

Na sala no segundo andar do prédio, Lula está acompanhado da ex-presidente Dilma Rousseff, dos governadores Tião Viana, do Acre, e Wellington Dias, do Piaui, além do presidente da CUT, Vagner Freitas, dos ex-ministros Miguel Rossetto e Paulo Vanucci, e do ex-prefeito Fernando Haddad.

Fachin vota contra habeas corpus de Lula no STF

Segundo apurou o R7, Lula está sereno e convicto de que o habeas corpus será aprovado. Mais cedo ele almoçou com lideranças petistas.

“Se o Supremo rejeitar, a tendência é de que exista um entendimento para prisão de outros políticos em situação semelhante”, avalia algumas lideranças petistas.

Gilmar Mendes vota contra prisão de Lula em segunda instância

No salão de eventos cerca de 300 pessoas também assistem o julgamento. Entre eles, representantes de diversos sindicatos e de movimentos sociais.

O pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Luiz Marinho, criticou o que chamou de pressão da torcida para influenciar os juízes.

" O juiz deve jogar conforme o que estabelece a Constituição. Fico consternado em ter de ver juiz falar que observa a torcida ou tem convicções. Juiz deve julgar com provas'', disse Marinho.