STF

Brasil Lula adia entrevista após Gilmar pautar análise de atuação de Moro

Lula adia entrevista após Gilmar pautar análise de atuação de Moro

Segunda Turma do Supremo julgará recurso da defesa, que aponta que ex-juiz agiu de forma parcial para condenar o ex-presidente

  • Brasil | Do R7

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Fernando Bizerra/EFE - 15.11.2020

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) adiou a entrevista coletiva marcada para o início da tarde desta terça-feira (9) após o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), pautar a discussão da parcialidade do ex-juiz Sergio Moro para a sessão da Segunda Turma do Supremo marcada para as 14h. 

A previsão da assessoria do ex-presidente é falar com a imprensa na quarta-feira (10), após conhecer decisão sobre o recurso apresentado por sua defesa pedindo a declaração de suspeição de Moro. A alegação é que o ex-juiz agiu de forma parcial, determinado a condenar o ex-presidente caso do tríplex do Guarujá. Lula foi condenado, neste caso, a 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

As condenações de Lula foram anuladas pelo ministro Edson Fachin nesta segunda-feira (8). O magistrado concedeu habeas corpus para declarar incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba para julgar processos que envolvem Lula. São eles: tríplex do Guarujá, sítio de Atibaia e processos envolvendo o Instituto Lula. Dessa forma, o petista volta a ser elegível.

Na avaliação do ministro, as ações não poderiam ter corrido em Curitiba porque os fatos apontados não têm relação direta com o esquema de desvios na Petrobras. As ações, agora, serão submetidas a Justiça Federal do Distrito Federal.

Últimas