Operação Lava Jato

Brasil Lula chamou triplex de 'Minha Casa Minha Vida' em depoimento da Lava Jato

Lula chamou triplex de 'Minha Casa Minha Vida' em depoimento da Lava Jato

Ex-presidente disse ainda se sentir "constrangido" ao explicar pedalinhos de sítio de Atibaia

  • Brasil | Do R7

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou o apartamento no Guarujá (SP), do qual é suspeito de ser proprietário oculto, de "triplex Minha Casa Minha Vida" e afirmou se sentir "constrangido" ao explicar os pedalinhos do sítio de Atibaia (SP) durante interrogatório para a força-tarefa da Operação Lava Jato.

Em quase duas horas de interrogatório, no salão das autoridades do aeroporto de Congonhas, Lula respondeu às perguntas dos delegados da PF (Polícia Federal) após a condução coercitiva (depoimento obrigatório) ordenada pelo juiz federal Sérgio Moro, no dia 4 de março.

O interrogatório, que foi gravado em vídeo e áudio, teve sua transcrição liberada pela Justiça nesta segunda-feira (14) — leia a íntegra aqui.

Veja fotos da operação que levou a Polícia Federal até Lula 

Leia mais notícias de Brasil e Política

Lula revela mágoa com a PF e avisa que "jararaca está viva"

Na sessão de perguntas, Lula ironizou o apartamento no Guarujá, dizendo que é um "triplex Minha Casa Minha Vida" e por isso não quis comprar o imóvel. O ex-presidente entregou documentos que comprovam que ele não é dono do imóvel.

— Quando eu fui a primeira vez [no imóvel], eu disse ao Léo que o prédio era inadequado, porque, além de ser pequeno, um triplex de 215 metros é um triplex “Minha Casa Minha Vida”, era pequeno. 

Em seguida, explicou o porquê de não comprar o imóvel após conversa com dona Marisa.

— Era muito pequeno, os quartos, era a escada muito, muito... Eu falei: “Léo, é inadequado, para um velho como eu, é inadequado.” O Léo falou: “Eu vou tentar pensar um projeto pra cá.” Quando a Marisa voltou lá não tinha sido feito nada ainda. Aí eu falei pra Marisa: “Olhe, vou tomar a decisão de não fazer, eu não quero”. Uma das razões é porque eu cheguei à conclusão que seria inútil pra mim um apartamento na praia, eu só poderia frequentar a praia dia de Finados, se tivesse chovendo. Então eu tomei a decisão de não ficar com o apartamento.

Durante o interrogatório, Lula ainda pediu para comer um misto quente e um pão de queijo. O ex-presidente disse ainda que é só a "fotografia" do Instituto Lula, uma vez que não toma as decisões de lá. Ele também negou que tenha pedido dinheiro em nome do instituto. 

Sítio em Atibaia

Lula também esclareceu questões sobre o sítio em Atibaia (SP), do qual admitiu ser frequentador: "Às vezes, eu vou duas vezes por mês". O ex-presidente disse ainda que frequentava a propriedade com amigos, incluindo "o Fernando Bittar [um dos donos do sítio], que, aliás, é um bom churrasqueiro".

Sobre os pedalinhos do sítio, o ex-presidente afirmou que "certamente" dona Marisa, mulher de Lula, comprou os equipamentos porque, segundo o petista, "adoraria ver os netos dela e outras crianças que fossem lá possivelmente passear naquilo". Em seguida, não escondeu sua irritação com o assunto.

— Eu fico, acho que não é legal, eu fico constrangido de você me perguntar de pedalinho e de me perguntar de um barco de 3 mil reais, sinceramente eu fico... [...] Agora, se eu não responder mais é porque eu me sinto envergonhado de falar no pedalinho.

Últimas