Lula chega ao Aeroporto de Congonhas em São Paulo

Após rápida passagem pela sede da Polícia Federal, ex-presidente deve seguir para Curitiba

Helicóptero que leva Lula chega ao Aeroporto de Congonhas

Helicóptero que leva Lula chega ao Aeroporto de Congonhas

Reprodução/RecordTV

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou ao Aeroporto de Congonhas às 20h19 deste sábado (7). Ele segue, agora, em um avião de pequeno porte da Polícia Federal para a sede da PF em Curitiba, onde deve começar a cumprir a pena de 12 anos e um mês a que foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro.

A deputada federal Luiza Erindina (PT-SP) foi até o aeroporto, mas não conseguiu conversar com o ex-presidente. Ela declarou que "a sentença, da forma como foi emitida, passando por cima da Constituição, mostra que é um golpe não só contra o presidente Lula, mas contra toda a esquerda".

Erundina foi até o aeroporto para se despedir

Erundina foi até o aeroporto para se despedir

Fabio Fleury/R7

Lula se entregou à Justiça neste sábado (7), depois de passar quase 50 horas na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo. Ela foi para lá na quinta-feira (5), horas depois de ter a prisão decretada pelo juiz Sérgio Moro.

O ex-presidente Lula saiu da sede do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo neste sábado, às 18h40.

A saída foi tumultuada, Lula saiu com seguranças por uma das portas laterais do prédio.

Atravessou a pé a multidão, que pretendia bloquear a saída de seu carro, com muito empurra-empurra. O portão do estacionamento foi retirado para que ele pudesse sair.

O ex-presidente atravessou a rua atrás do sindicato e entrou pelo portão da TVT. Os manifestantes ficaram do lado de fora, muitos deles exaltados e se empurrando. Um homem alegava ter sido atingido no rosto por um segurança.

De dentro da TVT, Lula partiu em um comboio de carros descaracterizados rumo à sede da Polícia Federal, na Lapa, zona Oeste de São Paulo, para fazer o exame de corpo de delito. De lá, entrou em um helicóptero disponibilizado pelo Governo do Estado para o aeroporto.

Mais cedo, um pouco antes das 19h, o ex-presidente chegou a entrar em um carro na garagem do sindicato, mas foi impedido de deixar o local por manifestantes que bloqueavam a saída. Houve tumulto, um portão de ferro chegou a ser arrancado e Lula teve que voltar para o prédio.