Reforma da Previdência
Brasil Maia diz que governo está mais próximo do Parlamento

Maia diz que governo está mais próximo do Parlamento

Presidente da Câmara afirmou que acertou o placar da votação do segundo turno da reforma — 370 votos a favor e 124 contra 

Reforma da Previdência

Reforma foi aprovada em segundo turno

Reforma foi aprovada em segundo turno

Gabriela Biló/ Estadão Conteúdo - 06.08.2019

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse, após a aprovação do texto-base da reforma da Previdência em segundo turno, que o governo está mais próximo do Parlamento.

“Estamos aí com problema na área de habitação no Minha Casa Minha Vida, com alguns atrasos. O ministro hoje (terça-feira, 6) atendeu os deputados explicando onde que estava o problema: uma parte era orçamento, uma parte é burocracia. O próprio presidente da Caixa (Pedro Guimarães) esteve com a gente também explicando essa questão. Essa proximidade para a gente dialogar, isso ajuda”, disse Maia, no início da madrugada desta quarta-feira (7).

O presidente da Câmara afirmou que acertou o placar da votação — 370 votos a favor e 124 contra —, prevendo que alguns parlamentares a favor estariam ausentes. “Alguns deputados estão chegando só amanhã cedo, mais cinco votos chegando amanhã”, disse.

Maia afirmou ainda que decidiu deixar a votação dos destaques para quarta para “não sobrecarregar o dia”, disse. Ele afirmou ainda que a votação deve começar por volta das 11h e terminar perto das 22h. Maia cancelou as comissões que se reuniriam na quarta para que os deputados foquem na Previdência.

O presidente da Câmara disse não acreditar que os deputados votaram a favor da reforma devido à liberação de recursos pelo governo.

A gestão Bolsonaro enviou um projeto de lei do Congresso Nacional (PLN) para abrir um crédito suplementar de R$ 3,041 bilhões no Orçamento em favor de diversos órgãos do Poder Executivo e bancar emendas parlamentares. “Acho que governo atender municípios na área de saúde, educação é fundamental na crise que vivemos”, afirmou.