Maia presta solidariedade a familiares dos mortos pela covid-19

Presidente da Câmara dos Deputados lamentou, por meio de publicação no Twitter, as mais de 50 mil vítimas fatais da infecção respiratória no Brasil 

Maia também fez um agradecimento aos profissionais de saúde

Maia também fez um agradecimento aos profissionais de saúde

Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), lamentou, em sua conta no Twitter, as mais de 50 mil mortes causadas pela covid-19 no Brasil. "Neste final de semana, quando o País atingiu a triste marca de 50 mil mortos e mais de 1 milhão de infectados, quero expressar a minha solidariedade a todos os familiares e amigos de vítimas da Covid-19".

Maia também fez um agradecimento aos profissionais de saúde. "E também expressar a minha gratidão e orgulho por todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente contra o vírus. Em nome da Câmara dos Deputados, o nosso agradecimento", escreveu no microblog.

No sábado (20), também na rede social, o presidente da Câmara reafirmou ser favorável à prorrogação do pagamento do auxílio emergencial, destinado a trabalhadores informais e famílias de baixa renda como forma de abrandar os impactos negativos da pandemia do novo coronavírus.

"A todos que me perguntam sobre o auxílio emergencial: sou a favor da prorrogação do auxílio de R$ 600 por mais dois ou três meses", afirmou, em sua conta no Twitter. Segundo ele, todos os indicadores apontam para uma forte queda da atividade econômica no terceiro trimestre.

Maia disse acreditar que o prolongamento do plano de ajuda conta com o apoio da maioria dos deputados. "Manter esta ajuda é premente. O governo não pode esperar mais para prorrogar o auxílio. A ajuda é urgente e é agora", afirmou.