Manifestantes impedem saída de Lula do Sindicato dos Metalúrgicos

Ex-presidente tentou sair do prédio às 16h58 em um carro, mas veículo foi bloqueado por militantes

Militantes impedem saída de Lula da sede do Sindicato dos Metalúrgicos

Militantes impedem saída de Lula da sede do Sindicato dos Metalúrgicos

Karla Dunder

O ex-presidente Lula tentou deixar a sede do Sindicato dos Metalúgicos, em São Bernardo do Campo, às 16h58 deste sábado (7), no entanto foi impedido por manifestantes e teve que voltar para o prédio. O portão de ferro chegou a ser arrancado. 

Quando conseguir sair, o destino final de Lula deve ser a sede da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, onde o ex-presidente deve começar a cumprir a pena a que foi condenado de 12 anos e um mês, por corrupção e lavagem e dinheiro.

Leia mais: Lula chama Moro de mentiroso e diz: 'Vou atender o mandado deles'

A tentativa de saída de Lula foi tumultuada. Muitos militantes ocupavam as ruas laterais e impediram que o carro em que ele estava saísse do prédio. Todos gritavam palavras de ordem e pedidos para que o ex-presidente não se entragasse. Algumas pessoas soltaram fogos.

Militantes aguardam chegada de Lula em Congonhas

Militantes aguardam chegada de Lula em Congonhas

Edu Garcia/R7

Ônibus foram fretados para levar os militantes do Sindicato dos Metalúrgicos até o Aeroporto de Congonhas, onde Lula deve embarcar para Curitiba. Um grupo de pessoas já espera o ex-presidente nas ruas que cercam o aeroporto.

Leia mais: Lula será levado para Curitiba em avião da Força Aérea Brasileira

Poucos minutos antes, quem deixou a sede foi o ex-prefeito Fernando Haddad e a candidata à presidência pelo PC do B, Manuela d'Ávilla.

Haddad cumprimentou os militantes e conversou rapidamente com alguns jornalistas. Ele confirmou que Lula almoçou e passou o início da tarde com a família logo depois de discursar para a multidão, após o ato em homenagem a Dona Marisa Letícia.

Também durante discurso, a presidente do partido dos trabalhadores, Gleisi Hoffmann convocou os militantes a seguir para Curitiba. Caravanas já começam a ser organizadas e devem seguir rumo a capital do Paraná.

Lula diz não ser ladrão, critica Moro e avisa que vai se entregar à Justiça: