Operação Lava Jato

Brasil Marqueteiro João Santana chega ao Brasil e é preso

Marqueteiro João Santana chega ao Brasil e é preso

Voo do publicitário chegou antes do horário previsto no aeroporto de Guarulhos

  • Brasil | Do R7, com Agência Brasil

Publicitário João Santana desembarca em área reservada no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo

Publicitário João Santana desembarca em área reservada no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo

Felipe Rau/Estadão Conteúdo

O publicitário João Santana desembarcou no Brasil na manhã desta terça-feira, vindo de um voo direto de Punta Cana, na República Dominicana. Logo que desembarcou, ele ele já foi preso e encaminhado para Curitiba. O marqueteiro teve sua prisão decretada nesta segunda-feira (22), na 23ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Acarajé.

O voo estava previsto para pousar às 10h, mas sua chegada foi antecipada para as 9h10 no aeroporto de Guarulhos (SP). Ele e sua esposa desembarcam em um local diferente do usual, sendo reembarcado para a cidade de Curitiba, no Paraná, onde ocorrem as investigações da Lava Jato, logo em seguida. A operação foi feita em um avião próprio da Polícia Federal.

Leia mais notícias de Brasil no Portal R7

R7 Play: assista à Record onde e quando quiser

Santana e sua mulher tiveram a prisão temporária decretada na 23ª fase da Operação Lava Jato, que investiga a relação de João Santana com a empresa Odebrecht. A construtora também é alvo das investigações, por suspeita de ter feito repasses financeiros ao publicitário no exterior. O juiz federal Sérgio Moro determinou ontem (22) o sequestro de um apartamento, localizado em São Paulo, registrado em nome de Santana e de sua mulher. Há suspeita de que o imóvel teria sido pago com dinheiro retirado de uma conta secreta na Suíça.

Em outra medida cautelar em nome dos investigados, Moro decretou o bloqueio das contas pessoais de João Santana, de sua esposa, medida estendida ao engenheiro Zwi Skornicki, representante do Estaleiro Keppel Fels no Brasil, e do funcionário da empreiteira Odebrecht Fernando Migliaccio.

Últimas