Brasil 'Meu candidato será quem apoiar reformas', diz Maia sobre sucessor

'Meu candidato será quem apoiar reformas', diz Maia sobre sucessor

Presidente da Câmara rechaça antecipar o debate sobre as eleições da Casa, mas disse esperar um sucessor com agenda pela reorganização do Estado

  • Brasil | Do R7

Mandato de Maia termina em fevereiro do ano que vem

Mandato de Maia termina em fevereiro do ano que vem

Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados - 22.07.2020

Ainda evitando se aprofundar no debate sobre sucessão na presidência da Câmara, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que deverá ter seu apoio o candidato que for favorável à aprovação da reforma tributária. O mandato dele termina em fevereiro do ano que vem.

"Se eu tiver alguns votos, o meu candidato vai ser aquele que nos ajudar, aquele grupo de pessoas que nos ajudar, a aprovar reforma tributária. Acho que vai ser um legado muito importante que o parlamento vai deixar para sociedade brasileira", disse ele em live com o economista Renoir Vieira nesta quarta-feira (22).

Leia mais: Governo estuda acabar com deduções do Imposto de Renda

Maia rechaça antecipar o debate sobre as eleições da Câmara, mas disse que espera que seu sucessor crie uma agenda reorganização do estado brasileiro, no pós-pandemia. "Podemos fazer a reforma tributária andar na Câmara e no Senado ainda neste ano e acho que no próximo ano, um sucessor que possa continuar a agenda de reorganização do Estado brasileiro", disse.

Ele reforçou que o debate sobre a reforma não é simples, o que dificulta o debate, mas que ele acredita que a proposta pode ajudar no crescimento econômico do País. "Por mais que alguns digam que é um momento difícil, estamos fazendo uma transição longa", afirmou.

"Minha impressão é que se não fizemos essa reforma, vamos continuar fazendo as outras e o crescimento vai ter dificuldade de chegar", disse. Ele ressaltou ainda que é a primeira vez que há um grande apoio por parte de governadores para se aprovar a proposta.

Últimas