Brasil “Mexer no passado é complicado”, diz Temer sobre revisão da Lei da Anistia

“Mexer no passado é complicado”, diz Temer sobre revisão da Lei da Anistia

Vice-presidente evitou falar sobre relatório divulgado pela Comissão Nacional da Verdade

“Mexer no passado é complicado”, diz Temer sobre revisão da Lei da Anistia

Temer participou de encontro com empresários em São Paulo

Temer participou de encontro com empresários em São Paulo

Fredy Uehara/ Uehara Fotografia

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), apontou que uma eventual revisão da Lei da Anistia, sugerido pela Comissão Nacional da Verdade em seu relatório final, seria algo complicado. Ao ser questionado sobre o assunto em entrevista nesta quarta-feira (10), o político disse que ainda precisaria analisar o relatório final da Comissão da Verdade.

— Mexer no passado é uma coisa um pouco complicada. É preciso examinar este relatório e verificar quais são os termos em que se propõe até isso [a revisão da Lei da Anistia].

Leia mais notícias no R7

Dilma recebe relatório da Comissão da Verdade e vai às lágrimas ao relembrar do passado. Veja fotos

Temer ainda destacou que a oposição, embora bem-vinda, não pode se posicionar pura e simplesmente de maneira contrária a tudo que o governo se põe a favor. O vice-presidente também defendeu que seja feita uma reflexão sobre os pedidos de intervenção militar no País.

— É um problema sério. Eu sei o quanto as pessoas sofreram. Essa coisa de pedir intervenção militar é algo grave, e nem os militares querem isso.

O vice-presidente participou de almoço-debate promovido pelo Lide (Grupo Líderes Empresariais), liderado por João Dória Jr. Estiveram presentes cerca de 400 pessoas, que questionaram o político sobre os planos para o futuro do Brasil.