Operação Lava Jato

Brasil Ministro do STF valida delação premiada de Delcídio do Amaral

Ministro do STF valida delação premiada de Delcídio do Amaral

Em depoimento, senador petista incriminou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

  • Brasil | Do R7

Delação premiada de Delcídio do Amaral foi chancelada pelo STF

Delação premiada de Delcídio do Amaral foi chancelada pelo STF

Alessandro Dantas/22.04.2015/Divulgação

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Teori Zavascki, homologou nesta terça-feira (15) a delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS). A partir de agora, a PGR (Procuradoria-Geral da República) poderá contribuir com as investigações da Operação Lava Jato.

A validação da delação premiada significa o aval jurídico para prosseguirem as investigações a partir do que Delcídio falou. No inicio da tarde, o Supremo deverá publicar os termos da decisão de Teori e só depois disso será possível descobrir se o sigilo sobre as informações prestadas pelo senador foi retirado.

No começo de março, uma reportagem da revista IstoÉ apresentou os principais trechos da delação de Delcídio, que indicou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha conhecimento do propinoduto envolvendo a estatal.

Delcídio teria desmentido ter feito delação premiada

Segundo o senador, foi Lula quem mandou pagar a família do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró. Em troca, ganharia seu silêncio.

Leia mais notícias de Brasil e Política

O senador também apontou que Dilma participou da nomeação de Cerveró para a diretoria financeira da BR Distribuidora após a saída do ex-diretor da Petrobras.

Delcídio também cita os senadores Gim Argello (PTB-DF), Vital do Rêgo (PMDB-PB) e os deputados Marco Maia (PT-RS) e Fernando Francischini (SD-PR), que, supostamente, cobravam propina de empreiteiros para que estes não fossem convocados na CPI da Petrobras.

Últimas