CPI da Covid

Brasil Ministro Marcelo Queiroga voltará à CPI da Covid no dia 8, diz Omar Aziz

Ministro Marcelo Queiroga voltará à CPI da Covid no dia 8, diz Omar Aziz

Presidente da CPI ainda voltou a atacar ministro da Saúde, afirmando que ele mentiu no primeiro depoimento aos senadores

  • Brasil | Gabriel Croquer, do R7

Ministro Marcelo Queiroga foi um dos primeiros a falar à CPI da Covid

Ministro Marcelo Queiroga foi um dos primeiros a falar à CPI da Covid

Adriano Machado/ REUTERS 06.05.2021

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga teve a reconvocação à CPI da Covid antecipada e prestará depoimento aos senadores na próxima terça-feira (8), anunciou nesta quarta-feira (2) o presidente da CPI, o senador Omar Aziz (PSD-AM).  O anúncio veio durante o depoimento da infectologista Luana Araújo, que foi indicada a cargo de chefia no Ministério da Saúde e demitida dez dias depois.

"O ministro Queiroga deverá estar dia 8 aqui. Nós vamos pedir ao ministro Queiroga, e quero que a mesa [diretora] solicite todos os dados de estado por estado", disse Aziz, interrompendo discussão dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Luis Carlos Heinze (PP-RS) sobre os dados de mortalidade por covid no Amapá.

O senador Marcos Rogério (DEM-RO), aliado do governo Bolsonaro, reclamou da reconvocação do ministro da Saúde. "O ministro Queiroga está na linha de frente no combate à covid. O apelo que faço à Vossa Excelência é que deixe o ministro trabalhar", comentou. 

"Tá nada, sabe o que ele estava fazendo ontem? Anunciando a Copa do Mundo do lado do presidente", respondeu Aziz, confundindo o nome do torneio com o da Copa América, que foi confirmada nesta terça-feira (1º) no Brasil pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O ministro Queiroga, no entanto, esteve ao lado do presidente para solenidade de assinatura da transferência de tecnologia da AstraZeneca para a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), onde o presidente fez o anúncio sobre a Copa América.

Os dois senadores então começaram a discutir sobre a necessidade de convocar Queiroga. Rogério insistiu na reclamação, ao que Aziz rebateu com novo ataque ao ministro: "peça para ele [Queiroga] não mentir dessa vez". 

Com a antecipação do depoimento de Queiroga, anunciou Aziz, os próximos convocados serão o ex-secretário executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, no dia 9, o governador do estado do Amazonas, Wilson Lima, no dia 10. Na sexta-feira (11), haverá um debate com médicos e cientistas na CPI.

Na semana seguinte, quatro nomes prestarão depoimentos aos senadores: o secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo (dia 15), o ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (dia 16), o empresário Carlos Wizard (dia 17) e o representante da White Martins, Paulo Baraúna (dia 19).

Últimas