Novo Coronavírus

Brasil Ministro Teich confirma general Pazuello como 'braço direito'

Ministro Teich confirma general Pazuello como 'braço direito'

Ele vai assumir o cargo de secretário-executivo da Pasta, que João Gabbardo ocupou durante a gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta

  • Brasil | Ricardo Pedro Cruz, do R7

Informação foi confirmada nesta quarta-feira (22)

Informação foi confirmada nesta quarta-feira (22)

Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Nelson Teich, confirmou nesta quarta-feira (22) que o general Eduardo Pazuello assumirá o cargo de secretário-executivo da Pasta.

Ele vai substituir João Gabbardo, que ocupou a função durante a gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.

De acordo com o oncologista, Pazuello conta com ampla experiência em gestão e logística e, por isso, será fundamental no processo de implantação de todas medidas do governo federal no combate aos impactos da pandemia do novo coronavírus.

Durante coletiva de imprensa, Teich também defendeu a necessidade de melhorar a eficiência do Ministério. "Eu acredito que ele possa, de verdade, ajudar que a gente consiga criar um programa de ajuste e crescimento compatível com a necessidade que a gente tem hoje", disse. 

O general foi o coordenador da Operação Acolhida, em Boa Vista. Na ação, ele foi responsável pelo acolhimento e interiorização dos Venezuelanos que vinham para o Brasil.

Comandante da 12ª Região Militar, em Manaus, Eduardo Pazuello é natural do Rio de Janeiro e formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras, em 1984. Em julho de 2014, ascendeu ao posto de General-de-Brigada e depois, em 2018, ao posto de General de Divisão.

No cargo de general, foi Assessor de Planejamento, Programação e Controle Orçamentário do Comando Logístico, Comandante da Base de Apoio Logístico do Exército e Coordenador Logístico das Tropas do Exército Brasileiro empregadas nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos no Rio de Janeiro.

Últimas