Brasil Mourão diz que problema de Bolsonaro tem relação a atentado

Mourão diz que problema de Bolsonaro tem relação a atentado

O vice-presidente afirmou que internação do presidente no Hospital das Forças Armadas se deve a problemas intestinais 

  • Brasil | Do R7

O vice-presidente Hamilton Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão

Ueslei Marcelino/Reuters - 26.05.2021


O vice-presidente Hamilton Mourão disse que a internação do presidente Jair Bolsonaro na madrugada desta quarta-feira (14) no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, se deve a problemas intestinais. "Ele está bem", afirmou em conversa com jornalistas ao deixar a vice-presidência.

Leia também: Guedes vai a hospital em Brasília onde Bolsonaro está internado

Segundo ele, o problema estaria associado ao atentado sofrido por Bolsonaro em 2018, durante a campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG), onde levou uma facada de um opositor. "O intestino teve que ser todo refeito e volta e meia um alimento causa uma certa constipação", disse o vice.

Nas últimas semanas, Bolsonaro vinha apresentando soluços constantes. Na quarta-feira (7), em entrevista à rádio Guaíba, o presidente abordou o assunto. "Peço desculpa a todos que estão me ouvindo, porque eu estou com soluço já tem cinco dias. Eu fiz uma cirurgia para implante dentário no sábado, já aconteceu comigo no passado, talvez, em função dos remédios que eu estou tomando, eu estou 24 horas por dia com soluço", disse. Em transmissão ao vivo nas redes sociais na quinta-feira (8), o quadro de soluço persistia.

Hoje, na agenda oficial do presidente, estava previsto um encontro, às 11h, com os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. A reunião seria realizada na sede do STF e foi proposta e articulada por Fux com o objetivo de apaziguar o ambiente entre os Poderes. No entanto, devido ao estado de saúde de Bolsonaro, foi preciso cancelar o encontro.

fonte: Estadão Conteudo

Últimas