Coronavírus

Brasil MP pede a Pazuello ações contra falta de oxigênio em Rondônia

MP pede a Pazuello ações contra falta de oxigênio em Rondônia

Gabinete de acompanhamento da pandemia formado por diferentes divisões do Ministério Público vê desabastecimento iminente

  • Brasil | Do R7

Tubos de oxigênio em Manaus, cidade que teve crise de desabastecimento

Tubos de oxigênio em Manaus, cidade que teve crise de desabastecimento

Bruno Kelly/Reuters - 31.01.2021

O grupo de acompanhamento da pandemia formado por diferentes órgão do Ministério Público, chamado Giac, enviou ao ministro da Saúde, Eduardo Pauzello, nesta sexta-feira (12) um ofício solicitando a adoção urgente de providências para evitar o risco iminente de desabastecimento de oxigênio medicinal do estado de Rondônia. O documento reúne dados mostrando 100% de ocupação de leitos de UTI há 48 dias, com fila de espera de 137 pacientes, sendo 98 em estado grave.

Quatro municípios já encaminharam à Secretária de Saúde de Rondônia alerta da única empresa fornecedora de oxigênio medicinal, a Cacoal Gases, informando que os estoques devem durar apenas mais 15 dias.

Além das providências para evitar o desabastecimento de oxigênio, o MPF e o Giac pedem que o Ministério da Saúde avalie a possibilidade de destinação diferenciada de vacinas a Rondônia, como foi feito com outros estados da região Norte, considerando a situação de colapso.

O ofício que encaminha a solicitação ao ministro da Saúde foi assinado pela subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo, coordenadora nacional finalística substituta do Giac.

O grupo é formado pelo Ministério Público Federal, o do Trabalho e pelos ministérios públicos dos estados.

Últimas