Brasil MPF quer barrar indicação de Eduardo para embaixada dos EUA

MPF quer barrar indicação de Eduardo para embaixada dos EUA

Ministério entrou com ação civil pública na Justiça Federal, que defende que governo observe critérios para a escolha de embaixadores

Eduardo Bolsonaro

EUA aceitou indicação de Eduardo Bolsonaro

EUA aceitou indicação de Eduardo Bolsonaro

Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Folhapress - 19.03.2019

O Ministério Público Federal em Brasília entrou com ação civil pública na Justiça Federal, com pedido de liminar, para barrar a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos, informou o MPF nesta segunda-feira (12).

A ação defende que o governo brasileiro observe critérios para a escolha de embaixadores de fora da carreira diplomática, como reconhecido mérito em atividades diplomáticas, relevantes serviços diplomáticos prestados ao país e ao menos três anos de experiência de atividades nesse sentido.

Se o indicado não cumprir tais requisitos, o MPF quer que a Justiça revogue ou suste qualquer tipo de trâmite de nomeação nesse sentido, informou o Ministério Público Federal do Distrito Federal.

Na sexta-feira, o partido Cidadania entrou com um mandado de segurança coletivo preventivo, com pedido de liminar, no STF (Supremo Tribunal Federal), para impedir que Bolsonaro indique o filho para o cargo de embaixador em Washington. Para o Cidadania, a indicação configura nepotismo.