Brasil 'Muitas mortes por covid eram evitáveis', diz presidente do TSE

'Muitas mortes por covid eram evitáveis', diz presidente do TSE

Barroso lamentou recorde de óbitos de quarta-feira (3) e disse que é legítimo o sentimento de 'abandono' dos brasileiros

  • Brasil | Do R7

Barroso prestou homenagem às vítimas de covid

Barroso prestou homenagem às vítimas de covid

Roberto Jayme/ASCOM/TSE - 29.11.2020

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, prestou homenagem às vítimas da covid-19 no país na abertura da sessão do órgão nesta quinta-feira (4).

Barroso fez referência ao número recorde de mortes registrado na quarta-feira (3), quando 1.840 pessoas perderam a vida em todo o país por causa da doença.

“Estamos batendo recordes negativos. Algumas dessas mortes eram, como em toda parte do mundo, inevitáveis, mas muitas eram evitáveis. Infelizmente estamos vivendo um momento de desvalorização da vida em que pessoas nos deixam e passam a ser tratadas puramente como números. É muito triste o que está acontecendo no Brasil e é legítimo o sentimento de abandono que as pessoas têm pelo Brasil afora”, lamentou o presidente.

Entre as vítimas de quarta-feira estavam dois servidores da Justiça Eleitoral: Paulo Henrique Patrício, lotado na 90ª Zona Eleitoral de Contagem (MG) e Emanuel Abreu Silva, do Cartório Eleitoral da 116ª Zona, em Fortaleza (CE).

Últimas