Operação Lava Jato
Brasil Mulher de juiz da Lava Jato nega ligação com PSDB

Mulher de juiz da Lava Jato nega ligação com PSDB

Pelas redes sociais, ela afirmou que nunca advogou para partido nenhum

Rosângela desabafou no Facebook

Rosângela desabafou no Facebook

Reprodução/Facebook

Rosangela Wolff Moro, mulher de Sergio Moro, juiz da Lava Jato, postou mensagem no Facebook negando ligação com o PSDB.

“Atenção tuiteiros. Não sou, nunca fui advogada de partido político algum, seja do pt, psdb, pdt, pqp. Tampouco sou filiada a partido politico. Não sou, nunca fui advogada de qualquer político. Fui, em meados de 2009-2010, advogada da uma massa falida na área trabalhista, cujos síndicos, aliás, me passaram o calote, nunca pagaram os honorários, razão pela qual pedi renúncia em TODOS os processos”, escreveu a advogada.

As acusações de ligação com tucanos surgiram após ganhar força no Twitter a campanha #ExplicaMoroPorQueSoPT, que questionava a atuação do juiz da Lava Jato.

Rosangela é procuradora das APAEs do Estado do Paraná, cujo responsável é o vice-governador Flávio Arns. Ela já chegou a representar Arns em audiência na Câmara.

O vice paranaense é, de fato, filiado ao PSDB. Mas, até 2009, era filiado ao PT.

Leia mais notícias de Brasil