Novo Coronavírus

Brasil 'Mutirão da Alma Faminta' arrecada 446 ton de alimentos em um dia

'Mutirão da Alma Faminta' arrecada 446 ton de alimentos em um dia

Mesmo antes da epidemia, 10,3 milhões de brasileiros já sofriam com a falta de comida. Crise da covid-19 agravou o quadro

  • Brasil | Do R7

Mutirão arrecadou 446 toneladas de alimentos

Mutirão arrecadou 446 toneladas de alimentos

Divulgação

Neste domingo (20), a Igreja Universal do Reino de Deus arrecadou 446 toneladas de alimentos não perecíveis como resultado do “Mutirão da Alma Faminta”, campanha para incentivar a doação de alimentos não perecíveis, para distribuição a pessoas afetadas pela crise da covid-19.

Ítens da cesta básica como arroz, feijão, açúcar, macarrão e biscoito, entre outros, foram entregues no Templo de Salomão, em São Paulo, e em todos os demais 8.772 templos da Universal por todo o Brasil, em quantidade suficiente para montar 33.778 cestas básicas.

Desde a chegada do novo coronavírus ao país, em março, os programas sociais da Igreja já levantaram e entregaram mais de 34,5 mil toneladas de alimentos e ofereceram ajuda humanitária que beneficiou 9,8 milhões de brasileiros em situação de vulnerabilidade.

Mutirão arrecadou 446 toneladas de alimentos

Mutirão arrecadou 446 toneladas de alimentos

Divulgação

O Bispo Renato Cardoso, responsável pela Universal no Brasil, agradeceu pela grande adesão ao “Mutirão da Alma Faminta”. “Muitos de vocês que doaram, fizeram parte do mutirão para ajudar famílias necessitadas. Esse trabalho vai ser feito agora, no final de setembro e outubro, para fazer chegar as cestas básicas às pessoas mais necessitadas”.

“Nós arrecadamos toneladas e toneladas de alimentos que serão destinadas às famílias mais afetadas pela pandemia, famílias de baixa renda”, explicou o Bispo Renato.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), antes mesmo do início da epidemia, o país já contava com cerca de 10,3 milhões de pessoas sem acesso regular à alimentação básica. A crise econômica ocasionada pelas medidas de restrição impostas por autoridades estaduais e municipais para conter o avanço do novo coronavírus, agravou a situação.

A controladora de projetos Elaine Castro participou do mutirão neste domingo, e conseguiu entregar dez cestas básicas no Templo de Salomão.

Mutirão arrecadou 446 toneladas de alimentos

Mutirão arrecadou 446 toneladas de alimentos

Divulgação

“Sabendo da importância da doação de alimentos neste momento de pandemia, apresentei a ação social a alguns amigos de trabalho, que também contribuíram com doações voluntárias. Conseguimos arrecadar contribuições generosas de todos os colegas. É muito importante fazer esse tipo de doação continuamente, neste momento de pandemia, pois muitas pessoas só têm esta ajuda mensal para se alimentar”, relatou a voluntária.

Últimas