CPI da Covid

Brasil 'Não participo e desconheço gabinete paralelo', diz Nise

'Não participo e desconheço gabinete paralelo', diz Nise

Defensora da cloroquina, a médica oncologista e imunologista presta depoimento nesta terça-feira (1º) à CPI da Covid

  • Brasil | Do R7

Nise é uma das principais defensoras da cloroquina

Nise é uma das principais defensoras da cloroquina

Edilson Rodrigues/Agência Senado - 01.06.2021

A médica oncologista Nise Yamaguchi afirmou aos senadores da CPI da Covid nesta terça-feira (1º) que jamais fez parte de qualquer gabinete paralelo de aconselhamento ao presidente Jair Bolsonaro. 

"Sou uma colaboradora eventual e participo como médica, cientista, chamada para opinar em comissões técnicas e reuniões específicas do Ministério da Saúde", disse a profissional, que ficou famosa em 2020 como uma das principais defensoras da hidroxicloroquina e da cloroquina no tratamento de covid-19.

"Sempre contiribuí com todos os governos", reforçou. "Eu não participo e desconheço a existência de qualquer gabinete paralelo."

Nise disse que nunca teve encontros privados com o presidente Jair Bolsonaro e declarou que está hoje na comissão não para defender um governo, mas, sim, o povo brasileiro. 

Ela abriu seu discurso dizendo ser uma defensora do tratamento precoce de covid e de todas as doenças. Segundo Nise Yamaguchi, a classe médica está dividida em relação aos medicamentos para a covid e essa discussão não vai acabar tão cedo. "O que a gente não pode é impedir os médicos de darem sua opinião com base naquilo que está publicado." 

A médica afirmou ainda que "o que cura não é o remédio, mas o sistema imunológico da pessoa".

Nise Yamaguchi foi citada na CPI da Covid pelo atual presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres, como autora da sugestão de mudar a bula da cloroquina para incluir no medicamento a prescrição para covid.

Últimas