'Não tenho simpatia pela lista fechada’, diz Temer

Proposta deve estar em relatório da reforma política que será apresentado na Câmara 

'Não tenho simpatia pela lista fechada’, diz Temer

'Não tenho simpatia pela lista fechada’, diz Temer

Adriano Machado/07.03.2017/Reuters

O presidente Michel Temer disse que "não tem tanta simpatia" pela chamada lista fechada - proposta que vai constar do relatório do deputado Vicente Cândido (PT-SP) na Comissão da Reforma Política da Câmara, que deve ser levada à votação pelos parlamentares em maio.

— Se eu puder dizer, a melhor fórmula é a do voto majoritário, afirmou o presidente, ressaltando que não gostaria de interferir no trabalho do Legislativo.

Pela lista fechada, o eleitor vota em uma seleção de candidatos já estabelecida pelo partido. Já pelo sistema preferido por Temer, o voto é direcionado ao próprio candidato.

O presidente deu a declaração em entrevista ao jornalista Roberto D’Avila.

Maioria de grupo da reforma política rejeita lista fechada

Questionado sobre as eleições de 2018 e a baixa popularidade constatada em pesquisas de opinião, Temer afirmou, sem mencionar nomes, "que os que se dizem fortes destruíram o País".

— Nesse sentido, eu prefiro ser fraco do que a fortaleza.

Segundo Temer, há uma confusão entre uma "educação cívica" da parte dele e uma "eventual fraqueza".

— Eu não vou mudar meu jeito.

Temer falou ainda que pretende se reunir com ex-presidentes, por sugestão do petista Luiz Inácio Lula da Silva, com quem se encontrou no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para prestar condolências pela morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia, em fevereiro. Segundo o peemedebista, Lula afirmou que eles "precisavam conversar mais".

— Vou verificar se essa disposição continua.

Com relação ao envolvimento de ministros em investigações da Lava Jato, como o secretário-geral da Presidência, Moreira Franco, e o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, citados nas delações de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht, Temer repetiu as regras que estabeleceu para estes casos.

— Quando o Ministério Público denuncia, eu afasto provisoriamente. Quando a denúncia é aceita, é considerado réu, o afastamento é definitivo.

O presidente também comentou sobre a rápida mudança do Palácio do Alvorada - onde permaneceu com a família por apenas uma semana.

— Gosto mais do Jaburu.