Apagões pelo Brasil

Brasil No Amapá, Bolsonaro anuncia MP que isentará de pagamento de luz

No Amapá, Bolsonaro anuncia MP que isentará de pagamento de luz

Nos próximos dias será assinado o documento que permitirá que afetados por apagão não paguem energia referente a um período de 30 dias

  • Brasil | Do R7

Alcolumbre e Bolsonaro em visita a subestação de energia no Amapá

Alcolumbre e Bolsonaro em visita a subestação de energia no Amapá

Divulgação/Ministério de Minas e Energia - 21.11.2020

Em visita ao estado do Amapá, o presidente Jair Bolsonaro anunciou neste sábado (21) que assinará uma medida provisória que isentará do pagamento da conta de luz a população afetada pelo apagão de energia no estado, que chegou ao seu 19º dia.

No G20, Bolsonaro defende vacinação opcional e fala de racismo

"Estamos na iminência de assinar uma medida provisória para dar uma medida compensatória a todos os que foram prejudicados com essa falta de energia", afirmou após visita a duas subestações de energia em Macapá, capital do estado.

O presidente viajou juntamente com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que é do Amapá, e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. Segundo o ministro, a medida vai compreender um período de 30 dias de isenção e deverá englobar a conta referente ao mês de novembro.

Dessa forma, o governo federal pretende custear eventuais cobranças de tarifas e outros valores feitas pela concessionária responsável pelo fornecimento de energia no estado. O senador Davi Alcolumbre afirmou que "o governo federal vai cobrir a conta de energia integralmente de todo o povo amapaense".

As autoridades não divulgaram de que forma esse custo será coberto e de que setor sairá a verba.

Apagão

Os problemas começaram no dia 3, quando um incêndio afetou um transformador de energia. Após o evento, 765 mil pessoas, o equivalente a 85% da população, ficaram sem energia. Vários serviços e comércios foram afetados, e o governo do estado situação de emergência. Teve início um rodízio, e dias depois o governo federal anunciou que 80% da população já estava com energia. No dia 17, porém, o estado viveu um novo apagão.

Neste sábado, Bolsonaro visitou as subestações de Santana e Santa Rita e deu o "start" em pequenos geradores que estão sendo adicionados ao sistema de energia do estado para tentar encerrar o apagão. A expectativa do governo divulgada anteriormente era de que a questão do fornecimento de energia esteja solucionada no Amapá até o dia 26 deste mês.

Últimas