No Senado, Lula homenageia Sarney e critica a imprensa que “avacalha a política” 

Ex-presidentes foram condecorados por contribuição à Constituição, que completou 25 anos

No Senado, Lula homenageia Sarney e critica a imprensa que “avacalha a política” 

Lula disse que Sarney 'não criou qualquer dificuldade' à Constituinte

Lula disse que Sarney 'não criou qualquer dificuldade' à Constituinte

Zeca Ribeiro/29.10.2013/Câmara dos Deputados

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva participou de cerimônia no Senado Federal nesta terça-feira (29) e homenageou o senador José Sarney (PMDB-AL) durante sessão especial em comemoração aos 25 anos da Constituição Federal. Lula elogiou o trabalho de Sarney, presidente do País durante a elaboração da Carta Magna.  

— Eu quero colocar a sua presença na Presidência neste período em total igualdade com Ulysses Guimarães. Porque, em nenhum momento, mesmo quando o senhor era provocado dentro do Congresso Nacional, o senhor levantou um único dedo e uma única palavra para criar qualquer dificuldade ao trabalho da Constituinte, que certamente foi o trabalho mais extraordinário do Congresso Nacional.   

Ao lembrar o trabalho do ex-presidente Sarney, Lula defendeu a política e, mais uma vez, criticou a imprensa.

— Se a população brasileira lesse a biografia de personalidades como Juscelino Kubitschek e lesse todas as biografias de políticos, possivelmente as pessoas não iriam desprezar a política e, muito menos, a imprensa avacalharia a política como avacalha hoje.   

Leia mais notícias de Brasil e Política

O senador José Sarney (PMDB-AP) e o petista foram condecorados “pela promoção da cidadania e do fortalecimento das instituições democráticas". Ao receber a medalha, Sarney relembrou o processo de criação e aprovação da Constituinte.   

— Quem era atento aos detalhes percebeu que minhas mãos tremiam ao jurar a Constituição da República. Eu sabia a carga histórica que estávamos vivendo naquele momento.   

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não compareceu ao evento por motivo de saúde. O senador e também ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL) também não participou da cerimônia e mal foi citado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).  

Os atuais senadores que participaram da Assembleia Nacional Constituinte também foram homenageados, além do relator-geral da Constituinte, o ex-senador Bernardo Cabral.

Entre os outros homenageados estão a cantora Fafá de Belém, representando os artistas que mobilizaram o povo pela convocação da Constituinte; o jornalista Rubem Azevedo Lima, representando a imprensa; e o senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) que, embora não tivesse mandato à época, atuou na defesa de emendas de iniciativa popular.  

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN); e o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), que foram constituintes, também foram condecorados.