Novo Coronavírus

Brasil Número de pessoas que não tomam medidas de isolamento bate recorde

Número de pessoas que não tomam medidas de isolamento bate recorde

De acordo com o IBGE, 5,9 milhões não respeitaram nenhuma medida de restrição na primeira semana de setembro, maior patamar desde julho

  • Brasil | Pietro Otsuka, do R7

Quase 6 milhões abandonaram distanciamento social

Quase 6 milhões abandonaram distanciamento social

SUAMY BEYDOUN/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O número de pessoas que não tomaram nenhuma medida de isolamento social na semana de 30 de agosto a 5 de setembro chegou a 5,9 milhões, cerca de 2,8% da população, segundo a Pnad Covid, divulgada nesta sexta-feira (25) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Esse é o maior patamar alcançado desde que o IBGE começou a coletar esses dados, no início de julho. 

Leia mais: Desemprego recua, mas país ainda tem 13 milhões sem trabalho

Além do aumento de pessoas que não tomam medidas de restrição, houve queda no número de pessoas que ficaram rigorosamente isolada, chegando a 37,3 milhões. Na semana anterior, eram 38,9 milhões. Desde o início de julho, esse grupo teve redução de aproximadamente 10,6 milhões de pessoas. 

Veja também: Governo prorroga restrição de entrada de estrangeiros por 30 dias

No entanto, grande parte da população, cerca de 86,4 milhões, ficou em casa e só saiu por necessidade na primeira semana de setembro. O número, porém, sofreu queda de 2,2 milhões na comparação com a semana anterior.

Por outro lado, o número de pessoas que reduziram o contato, mas continuaram a sair de casa ou recebendo visitas chegou a 80,7 milhões, aumento de 3,6 milhões.

Atividades escolares

De acordo com a Pnad Covid divulgada nesta sexta, o número de estudantes que tiveram atividades escolares subiu na primeira semana de setembro.

Dos 46 milhões de alunos matriculados em escolas e universidades, 38 milhões (82,7%) tiveram alguma atividade, o que representa aumento de 631 mil estudantes na comparação com a semana anterior. 

Além disso, a pesquisa detalha que apenas 25 milhões, cerca de 65,6%, tiveram atividades escolares durante cinco dias da semana. No entanto, outros 835 mil estudantes, aproximadamente 2,2%, tiveram atividades apenas uma vez por semana. 

Pessoas com sintomas de síndrome gripal

O levantamento do IBGE também jogou luz ao número de pessoas que tiveram algum sintoma relacionado à síndrome gripal na primeira semana de setembro, período observado pela pesquisa. De acordo com a Pnad Covid, houve redução de 1,4 milhão nesse dado (9,9 milhões), em comparação com a semana anterior (11,3 milhões). 

Dentre os que apresentaram algum sintoma, 2,4 milhões buscaram atendimento médico em estabelecimentos de saúde público ou privado. Desse total, 670 mil estiveram em hospitais públicos, privados ou ligados às Forças Armadas, sendo que 127 mil ficaram internadas. 

Últimas