Novo Coronavírus

Brasil OAB pede que Pazuello seja denunciado por gestão da Saúde

OAB pede que Pazuello seja denunciado por gestão da Saúde

Associação citou erros no envio de vacinas, colapso em Manaus e propaganda de remédios sem comprovação contra a covid-19

  • Brasil | Do R7

OAB ainda relembrou falas do ministro contra o isolamento social

OAB ainda relembrou falas do ministro contra o isolamento social

Joédson Alves/EFE - 10.03.2021

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) entrou nesta quinta-feira (25) com uma representação no Ministério Público Federal contra o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para que o general seja denunciado e processado criminalmente pela sua condução a frente do ministério durante a pandemia do novo coronavírus.

A associação defende que Pazuello teria cometido três crimes do Código Penal durante seu tempo como ministro: perigo para a vida ou saúde de outrem (artigo 132), infração de medida sanitária preventiva (268), emprego irregular de verbas ou rendas públicas (315) e prevaricação (319).

Na representação, a OAB cita erros, crises e falas do ex-ministro da Saúde, que foi demitido recentemente para a entrada do cardiologista Marcelo Queiroga. Entre estes, está o colapso na rede hospitalar do Amazonas, causado pela falta de oxigênio para pacientes graves da covid-19. Ofícios obtidos pelo R7 já mostraram que o ministério soube da escalada crise seis dias antes do colapso

A entidade ainda cita o erro de envio de vacinas, que seriam destinadas ao Amazonas, mas foram enviadas para o Amapá, a compra e distribuição de máscaras consideras impróprias para profissionais da saúde, e o incentivo de Pazuello ao uso de medicamentos sem comprovação como tratamento precoce da covid-19.

O documento também aponta fala de Pazuello no ano passado, que alegou não ser mais possível falar em distanciamento social depois das aglomerações presenciadas nas eleições municipais. 

Últimas