Olavo de Carvalho indica ter rompido com governo de Bolsonaro

Professor cobrou investigações de crimes digitais contra sua pessoa e ameaçou derrubar presidente em vídeo postado no YouTube

Olavo de Carvalho em vídeo publicado em seu canal no YouTube

Olavo de Carvalho em vídeo publicado em seu canal no YouTube

Reprodução YouTube/Olavo de Carvalho

Olavo de Carvalho fez um desabafo em vídeo publicado em seu canal no YouTube, no sábado (6), e indicou ter rompido com o governo ao ameaçar derrubar o presidente Jair Bolsonaro. 

"Se as pessoas não conseguem derrubar o seu governo, eu derrubo. Continue inativo, continue covarde, eu derrubo essa m... desse seu governo", disse Olavo no vídeo "adendo à aula 521".

O professor reclamou da falta de apoio do presidente para investigar crimes digitais que teriam sido praticados para atingi-lo. "O gabinete do ódio foi inventado contra mim, não contra o Bolsonaro. Se você não é capaz de me defender dessa gente toda, você não foi meu amigo. Só tira proveito."
 

Olavo afirmou ser alvo de ataques na internet desde o Orkut, rede social lançada em 2004 e desativada em 2014. Ele classificou o anti-olavismo como um "movimento inédito na história do mundo".

"Nunca houve contra um cidadão particular um massacre jornalístico e judiciário desse tamanho. Nem contra lideres revolucionários e nem contra narco traficantes", afirmou no vídeo.

Segundo Olavo, Bolsonaro está sendo aconselhado "por generais covardes ou vendidos" e atribuiu a situação do país ao dono da Havan, Luciano Hang, e outros empresários apoiadores do governo.