Novo Coronavírus

Brasil Operação da PF combate fraudes no auxílio emergencial em 14 Estados

Operação da PF combate fraudes no auxílio emergencial em 14 Estados

Ação é a maior contra desvios no benefício e cumpre 42 mandados de busca e apreensão, sete de prisão e 13 de sequestro de bens 

  • Brasil | Do R7

152 agentes cumprem mandados em 14 Estados

152 agentes cumprem mandados em 14 Estados

Polícia Federal / Divulgação

A PF (Polícia Federal) deflagrou nesta quinta-feira (10) a Operação Segunda Parcela com o intuito de reprimir fraudes ao auxílio emergencial.

Essa, segundo a corporação, é a maior operação no combate às irregularidade relacionadas ao beneficio, e mobiliza 152 agentes da PF, 30 apenas no Estado de São Paulo.

Celulares e computadores apreendidos na ação

Celulares e computadores apreendidos na ação

Divulgação

As ações estão ocorrendo em 14 Estados da Federação: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Espírito Santo, Bahia, Santa Catarina, Tocantins, Paraná, Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Maranhão, Piauí e Mato Grosso do Sul; com o cumprimento de 42 mandados de busca e apreensão, sete de prisão e 13 de sequestro de bens.

Foi determinado o bloqueio de valores de até R$ 650 mil, em diversas contas que receberam benefícios fraudados.

O operação ocorre após o trabalho de identificação de fraudes feito por diversos órgãos do governo federal: PF, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, Caixa, Receita Federal, CGU (Controladoria-Geral da União) e o Tribunal de Contas da União (TCU).

Esse grupo, de acordo com release da PF, detectou e cancelou mais de 3,82 milhões de pedidos irregulares e e deixou de pagar ao menos R$ 2,3 bilhões a pessoas que não tinham direito ao benefício.

Últimas