Reforma da Previdência
Brasil Oposição confia em vitória em destaque das professoras

Oposição confia em vitória em destaque das professoras

Deputados contrários à reforma também querem aprovação do destaque que trata sobre a pensão por morte

Reforma da Previdência

Freixo diz que oposição ficará até final da votação

Freixo diz que oposição ficará até final da votação

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) disse nesta quinta-feira (11) que a oposição acredita que poderá conseguir vitórias em dois destaques na votação desta quinta da Reforma da Previdência no plenário: um seria para professoras e o outro que trata de pensão por morte.

Trata-se de duas emendas supressivas, nas quais o governo precisará de 308 votos para manter o texto original aprovado na véspera. "Nós da oposição ficaremos até o final, mas será que o governo vai ter 308 deputados na quinta-feira à noite para votar contra as viúvas e as professoras?", questionou o deputado ao chegar à Câmara.

PCdoB e PT apresentaram destaques para suprimir a nova regra de cálculo da pensão por morte. Pelo texto aprovado na quarta-feira 10, o valor da pensão será de 60% do valor do benefício, mais 10% para cada dependente adicional. A oposição, no entanto, deseja que fique valendo o benefício integral em todos os casos.

Já um destaque do PDT é considerado pelo governo mais nocivo à reforma, ao reduzir de 57 para 55 anos a idade das professoras na regra de transição, cujo pedágio é de 100% do tempo de trabalho que ainda falta para se aposentar.