Brasil Os Piratas da Amazônia: os ribeirinhos

Os Piratas da Amazônia: os ribeirinhos

Exclusivo! Câmera Record revela detalhes inéditos sobre o caso e investiga como agem as quadrilhas que impõem medo aos ribeirinhos

Sequestro de americanos

O último episódio da websérie Os Piratas da Amazônia revela as principais vítimas dos piratas da Amazônia: os moradores de comunidades ribeirinhas. Famílias destruídas pela violência dos criminosos. E que, na ausência do Estado, precisam se defender por conta própria.

Só no Pará, foram 104 ataques de piratas em 2017, segundo a polícia. Já o número de assaltos nos trechos Manaus-Belém e Manaus-Porto Velho quadruplicou de 50, em 2015, para mais de 200, em 2016, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários do Amazonas.

A Sintraqua estima que, por ano, o prejuízo com os roubos seja superior a R$ 100 milhões.

Mas os mais afetados são os ribeirinhos, assustados com o terror imposto pelos piratas, que sequestram e matam inocentes.

Em depoimento emocionado, viúva destaca o grau de violência usado na morte do marido. "Nem cachorro você mata como mataram o meu marido". E mais: você vai saber como um homem se defende dos piratas: "Eu peguei a espingarda, fiz a pontaria e atirei".

É imperdível! É exclusivo! E você só vê aqui, no Câmera Record, nesta quinta, logo depois do Jornal da Record "Os Piratas da Amazônia".

    Access log