Novo Coronavírus

Brasil País tem capacidade de vacinar 2,4 milhões por dia, diz Queiroga

País tem capacidade de vacinar 2,4 milhões por dia, diz Queiroga

Afirmação foi feita durante assinatura de portaria que autoriza repasse de R$ 909 milhões a municípios e DF 

  • Brasil | Do R7

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante evento

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante evento

Reprodução/TV Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta terça-feira (11) que o país tem capacidade para vacinar 2,4 milhões de pessoas por dia contra a covid-19. A afirmação foi feita durante assinatura de portaria que liberou R$ 909 milhões para estados e municípios para o enfrentamento da pandemia de coronavírus.

Esse dinheiro deve ser utilizado na atenção primária, com foco no combate à má nutrição das crianças, à maior atenção a idosos e comunidades tradicionais.

Leia também: Grávidas: Anvisa contradiz orientação geral do Ministério da Saúde 

"O presidente me incumbiu de impulsionar acampanha de vacinação. E é isso que estamos fazendo. O país já é o 5º que mais doses de vacina distribuiu e temos potencial para vacinar 2,4 milhões de brasileiros por dia. Esse compromisso podemos assumir", afimou Queiroga.

O minstro reforçou acordo do governo brasileiro de um novo contrato com a Pfizer para a compra de 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19 para serem entregues entre setembro e dezembro de 2021, sendo 35 milhões de doses já em setembro.

Segundo o Ministério da Saúde, já foram distribuídas 75,9 milhões de doses aos estados e DF e aplicadas 46,8 milhões de doses, desde 18 de janeiro, quando começou a campanha de vacinação. Atualmente, é registrada uma média de 1 milhão de aplicações diárias.

"Há cerca de 50 dias, recebi a incumbência do presidente de assumir a pasta da Saúde no momento mais grave da saúde pública mundial. Cada recurso que é alocado deve ser investido em políticas públicas para melhorar as condições de vida dos brasileiros. Por isso, estamos acolocando quase R$ 1 bilhão para a atenção primária, que é onde começa a assitência à sáude. Esse é e sempre foi compromisso do governo federal", disse o ministro.

Ele citou que o sistema compreende mais de 40 mil unidades básicas de saúde e mais de 38 mil salas de vacinação.

Últimas