Brasil Pandemia contribuiu para o aumento do número de obesos no Brasil

Pandemia contribuiu para o aumento do número de obesos no Brasil

Programa Fala Que Eu Te Escuto mostrou casos de famosos que engordaram na pandemia e falou sobre os perigos da obesidade

  • Brasil | Ana Carolina Cury Do R7

A obesidade no Brasil está acima da média mundial. Essa constatação vem de um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que revelou que 95,9 milhões de brasileiros, acima de 18 anos, estão com excesso de peso, 41,2 milhões deles estão obesos.
Segundo os especialistas, existem outros fatores além da alimentação, que podem estar ligados a obesidade, como a predisposição genética e o sedentarismo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 4 milhões de pessoas morrem todos os anos em decorrência de doenças causadas pelo excesso de peso. Além disso, a obesidade é um agravante para outras doenças como as cardiovasculares, diabetes e até mesmo alguns tipos de câncer. A obesidade também é uma das condições de risco ao desenvolvimento de casos graves da covid-19.

Qual o maior desafio?

O programa Fala Que Eu Te Escuto desta sexta-feira (23) questionou os espectadores sobre quais são os maiores desafios de quem está obeso: se proteger da covid-19, o preconceito ou aceitar o próprio corpo?

Para a nutricionista Vanessa Oliveira a saúde vem em primeiro lugar. “Quando pensamos na obesidade, sobretudo na pandemia, precisamos pensar que os fatores emocionais têm contribuído muito para as pessoas engordarem. Tivemos realmente um boom de casos no último ano. O maior desafio de quem está obeso hoje é se proteger da covid-19”.

Segundo o IBGE, 41,2 milhões de brasileiros estão obesos

Segundo o IBGE, 41,2 milhões de brasileiros estão obesos

Pixabay

O educador físico Luiz Henrique lembrou sobre o preconceito que os obesos sofrem. “A maior dificuldade para um obeso é aceitar o próprio corpo. O mundo hoje prega o que é um corpo ideal e se a pessoa não tem esse corpo ela sofre com o preconceito, há casos de pessoas que não conseguem arranjar emprego por conta do peso. Tudo isso acaba com a autoestima e influencia o aparecimento da depressão”, observa.

Efeitos da quarentena

Famosos como Will Smith, Juju Salimeni, Juliana Paes, Wesley Safadão declararam publicamente que engordaram na pandemia. E eles não estão sozinhos. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos com 22 mil pessoas de 16 a 74 anos, entre 23 de outubro e 6 de novembro de 2020, concluiu que o isolamento social trouxe consequências à saúde física das pessoas. O levantamento mostrou que 51% dos brasileiros engordaram desde o início da pandemia.
“É complicado porque o medo de contrair o vírus se intensificou na pandemia. A ansiedade e outros fatores emocionais contribuíram muito para o aumento do número de obesos. Mas, precisamos entender que a obesidade é uma doença e pode tornar a covid-19 ainda mais grave”, afirmou a psicóloga Ana Nogueira.

Ao final do programa, 40% dos espectadores que votaram na enquete disseram acreditar que um dos maiores desafios da obesidade é a aceitação do próprio corpo. “Penso que quando você se ama, então, esse problema não afeta sua autoestima. Quando a pessoa está bem espiritualmente, ela é bem resolvida. Mas, nós precisamos cuidar do corpo, precisamos ter disciplina”, comentou o apresentador, o Bispo Adilson Silva.

O também apresentador, Bispo Eduardo Bravo alertou sobre a importância da disciplina alimentar. “Por isso, evite as armadilhas que envolvem remédios que prometem emagrecimentos milagrosos, ou seja, tenha equilíbrio, invista numa alimentação saudável e também em atividades físicas”.

O programa Fala Que Eu Te Escuto é exibido de terça a sábado pela Record TV, a partir de 00h45. Quem se encontra em outros países pode assistir pela Record Internacional ou pelo Facebook.

Últimas