Pedágios ficam quase 10% mais caros a partir de hoje nas estradas paulistas

Tarifa na Imigrantes e na Anchieta supera R$ 25. Veja a lista completa com os reajustes

Prepare o bolso: Pedágio subiu no Estado de SP na sexta-feira (1º)

Prepare o bolso: Pedágio subiu no Estado de SP na sexta-feira (1º)

Divulgação/iCarros

As tarifas de pedágio das rodovias estaduais paulistas foram reajustadas em 9,32% nesta sexta-feira (1º). O reajuste anual é baseado na inflação oficial, medida pelo IPCA, acumulada dos últimos 12 meses, de acordo com o estipulado nos contratos de concessão.

O reajuste foi autorizado pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). A tabela completa com as novas tarifas nas praças de pedágio do Estado está disponível aqui.

Por exemplo, o valor do pedágio na rodovia Imigrantes, na altura da cidade de Piratininga, vai custar R$ 25,20. O mesmo valor do pedágio da Via Anchieta, na região do Riacho Grande. Ambas as rodovias ligam a capital paulista ao litoral.

Leia mais notícias de Economia

Rodovia dos Tamoios

A Artesp também autorizou o início da cobrança de pedágio na Rodovia dos Tamoios a partir do dia 1º de julho, conforme previsão do contrato de concessão, uma vez que a concessionária cumpriu as exigências definidas para a operação das praças.

Para o início da cobrança era necessário a execução de no mínimo 6% das obras de duplicação do trecho de serra, além de várias outras obrigações. As praças dos quilômetros 15,7 e 56,6 passarão a cobrar, respectivamente, R$ 3,50 e R$ 6,20.

Segundo a Artesp, somente no ano de 2015, a receita dos pedágios viabilizou R$ 4,7 bilhões em investimentos em obras, manutenção e operação nos 6,4 mil quilômetros de rodovias paulistas sob concessão. 

De acordo com a pesquisa da CNT (Confederação Nacional do Transporte), 19 das 20 melhores rodovias do Brasil fazem parte do Programa de Concessões Rodoviárias de São Paulo.

Além disso, outros R$ 451,7 milhões foram repassados para 264 prefeituras relativos ao ISS-QN, imposto municipal que incide sobre a tarifa de pedágio. Essa verba pode ser utilizada pelas administrações municipais para investimentos em prioridades nas cidades.