Operação Lava Jato
Brasil PF cumpre mandados de prisão contra suspeitos ligados à cúpula do transporte no RJ

PF cumpre mandados de prisão contra suspeitos ligados à cúpula do transporte no RJ

Jacob Barata Filho, filho do "Rei dos Ônibus", foi preso ontem em aeroporto do Rio de Janeiro

PF cumpre mandados de prisão contra suspeitos ligados à cúpula do transporte no RJ

Lélis Teixeira, presidente da Fetranspor, preso durante a Operação Ponto Final, chega à sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro (RJ)

Lélis Teixeira, presidente da Fetranspor, preso durante a Operação Ponto Final, chega à sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro (RJ)

Jose Lucena/03.07.2017/Futura Press/Folhapress

A PF (Polícia Federal) cumpre na manhã desta segunda-feira (3) ao menos 12 mandados de prisão — 9 de preventiva e 3 de temporária — contra suspeitos da cúpula do transporte coletivo do Rio de Janeiro.

Também são cumpridos 30 mandados de busca e apreensão. Além da capital fluminense, Florianópolis (SC) também é palco da Operação Ponto Final, um desdobramento da Lava Jato.

A operação está ligada à detenção do empresário Jacob Barata Rilho, conhecido como “Rei dos Ônibus”, na noite de domingo (2) no Rio de Janeiro. Ele tentava deixar o País rumo a Lisboa, em Portugal.

Jacob Barata Filho comprou apenas a passagem de ida para Portugal. Com base em um mandado assinado pelo juiz federal Sérgio Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, a PF decidiu antecipar a prisão pouco antes de ele deixar o País.

O grupo é suspeito de pagar R$ 260 milhões em propina a agentes públicos que fiscalizavam o setor de transportes e políticos, de acordo com as investigações.

O presidente da Fetranspor, Lelis Teixeira, foi preso pelos agentes federais. Também está na mira da PF Renato Onofre, ligado ao Detro (Departamento de Transportes Rodoviários do Rio de Janeiro). Onofre teria recebido R$ 40 milhões em propina.

Os alvos da operação da PF foram determinados a partir de delações premiadas do doleiro Álvaro Novis e do ex-presidente do Tribunal de Contas do Rio Jonas Lopes.