Brasil PF investiga grupo que fraudava fundos de Previdência no Pará

PF investiga grupo que fraudava fundos de Previdência no Pará

Grupo criminoso teria desviado mais de R$ 14 milhões apenas no Fundo de Previdência de Oeiras do Pará

PF investiga grupo que fraudava fundos de Previdência no Pará

PF cumpriu mandados nesta quarta-feira

PF cumpriu mandados nesta quarta-feira

Sergio Moraes/Reuters

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (11) a Operação Colinas de Rocha, para concluir investigação envolvendo fraudes cometidas por um grupo empresarial criminoso em fundos de Previdência de servidores de municípios do Estado do Pará.

Segundo a PF, o grupo agia irregularmente no mercado financeiro, "captando recursos de institutos de Previdência de servidores municipais para aplicação no Sistema Financeiro Nacional".

O Fundo de Previdência de Oeiras do Pará foi um dos alvos do grupo criminoso. As investigações constataram desvios de mais de R$ 14 milhões. A quantia equivale a mais da metade dos recursos do instituto de previdência do município.

Os policiais federais cumprem dez mandados de prisão preventiva e 17 de busca e apreensão em endereços nos Estados do Pará, do Amapá, de Tocantins e de Santa Catarina.