Julgamento de Lula no TRF4
Brasil Polícia lança bombas de gás sobre manifestantes em recepção de Lula

Polícia lança bombas de gás sobre manifestantes em recepção de Lula

Corpo de Bombeiros confirmou que nove pessoas ficaram feridas, sendo pelo menos duas mulheres e quatro crianças

Polícia lança bombas de gás sobre manifestantes a favor de Lula concentrados na frende do prédio da PF

Marcio Alexandre Souza, 37 anos, foi ferido por uma balada de borracha

Marcio Alexandre Souza, 37 anos, foi ferido por uma balada de borracha

Thais Skodowski/R7

Assim que o helicóptero com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desceu no heliponto da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, policiais que faziam a segurança do portão principal do prédio jogaram bombas de gás lacrimogêneo em direção aos manifestantes a favor do petista.

Segundo a PM, os artefatos foram usados pela PF após dois estouros que ocorreram no meio dos manifestantes.

No momento da confusão, houve bastante correria. Ambulantes que estavam no local abandonaram as barracas. O Corpo de Bombeiros confirmou que nove pessoas foram atendidas, sendo pelo menos duas mulheres e quatro crianças, por causa da intoxicação com gás lacrimogêneo e pequenas escoriações. Além disso, um homem foi ferido por bala de borracha e um policial teve escoriações.

"Eu estava apoiando a manifestação e, quando vi, meu braço estava sangrando. Eu estava olhando o helicóptero e, quando vi, estava sangrando", disse Marcio Alexandre Souza, 37 anos, após ser atingido por um tiro de bala de borracha.

De acordo com a PM, o Choque usou balas de borracha depois que os manifestantes começaram a reagir à força policial. A PF diz que agiu após pessoas forçarem um portão que dá acesso ao prédio.

Enquanto bombas de gás explodiam, manifestantes contrários ao ex-presidente Lula soltavam fogos do outro lado do confronto.

Veja fotos da confusão que marcou a chegada de Lula à sede da PF