Brasil Pontes agradece convite para ministério e diz que serve ao país

Pontes agradece convite para ministério e diz que serve ao país

O astronauta usou as redes sociais para agradecer ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, pelo convite para assumir o ministério da Ciência e Tecnologia

Marcos Pontes agradece o convite para ministério

Marcos Pontes agradece convite para ministério

Marcos Pontes agradece convite para ministério

Bruno Castilho/Futura Press/Estadão Conteúdo – 04.10.2018

O astronauta e tenente-coronel da Aeronáutica, Marcos Pontes, agradeceu pelas redes sociais o convite para ser ministro das Ciências e Tecnologia feito pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Em sua conta no Twitter, Pontes escreveu: “Muito obrigado ao nosso Presidente Jair Messias Bolsonaro por toda a confiança que está sendo depositada na minha pessoa. Estou muito emocionado”.

Em um vídeo publicado em sua página do Facebook, o futuro ministro voltou a agradecer a indicação ao cargo e afirmou que está a serviço do país: “Minha vida toda literalmente tenho colocado a serviço do país seja como piloto de caça, seja como piloto de testes, seja como astronauta e continuo servindo o país dessa mesma forma, com a mesma determinação” afirmou.

“Eu jurei quando me formei na academia da força aérea que eu iria combater os inimigos internos e externos mesmo com sacrifício da própria vida se fosse necessário. É isso que a gente faz e é o que eu vou continuar a fazer com o mesmo nível de dedicação”, declarou.

À comunidade científica, Pontes disse que como líder deve servir. “Vocês têm uma pessoa que servirá a comunidade científica. Líder no comando é aquele que serve os que estão no mesmo time. Estou aqui para servir o país e a comunidade científica”. Ele também prometeu abrir caminho para os jovens poderem realizar seus sonhos.

Pontes também disse que não é possível “fazer nada sozinho” e destacou a importância de “unir todos os brasileiros” em torno de um objetivo. E afirmou que pretende contribuir com o Brasil “trazendo a tecnologia para perto das pessoas no dia a dia, para a geração de riquezas e para melhorar a qualidade de vida de todos”.

No ano passado, Bolsonaro já havia acenado a Pontes. Em um vídeo no YouTube, Bolsonaro afirmou que era um "colega da Aeronáutica, colega astronauta e motivo de orgulho para o Brasil, que também esteve na Nasa".

Em outubro, antes do segundo turno das Eleições 2018, o presidente eleito afirmou, pela primeira vez, que Pontes poderia ocupar um espaço na Esplanada dos Ministérios ao dizer que era "um conhecedor com profundidade do que acontece na ciência e tecnologia do Brasil, ou melhor, do que não acontece".

Perfil

Marcos Pontes tem 55 anos de idade e nasceu em Bauru (SP) em 11 de março de 1963. Ingressou na FAB (Força Aérea Brasileira) em 1981. Como militar, além de funções administrativas, foi instrutor, líder de esquadrilha de caça e piloto de testes. Comandou aeronaves como F-15 Eagle, F-16 Falcon, F-18 Hornet e MIG-29 Fulcrum.

Tenente-coronel da Aeronáutica, Marcos Pontes foi o primeiro brasileiro a ir para o espaço. Formado em engenharia aeronáutica pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e mestre em Engenharia de Sistemas pela Naval Postgraduate School, da Califórnia (EUA), Pontes tem experiência como piloto de testes da FAB. Em 1998, ingressou na Nasa, a agência espacial norte-americana.

A bordo da Soyuz TMA-8, Pontes participou de uma missão espacial em 2006, ligada à Estação Espacial Internacional, e se tornou o primeiro brasileiro a ir ao espaço. A missão custou ao Brasil US$ 10 milhões (cerca de R$ 37 milhões). Após a missão, Pontes foi para a reserva militar.