Protestos pelo Brasil
Brasil Portuários decidem fazer greve nos dias 10 e 11 de julho

Portuários decidem fazer greve nos dias 10 e 11 de julho

Paralisação foi decidida após reunião entre a Força Sindical e dirigentes de entidades do setor

Portuários decidem fazer greve nos dias 10 e 11 de julho

Os trabalhadores portuários decidiram nesta terça-feira (2) que a categoria entrará em greve nos dias 10 e 11 de julho. A paralisação foi decidida após reunião entre sindicalistas da Força Sindical e presidentes das entidades representativas de trabalhadores portuários, em Brasília.

Durante a reunião, ficou decidido que a greve do dia 10 pedirá o cumprimento da Convenção 137 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que garante aos trabalhadores do setor portuário registrados prioridade na contratação.

Pela nova Lei dos Portos, aprovada no último mês de maio, os novos terminais ficam desobrigados de contratar os portuários por meio do OGMO (Órgão Gestor de Mão de Obra).

Leia mais notícias no R7

Já a greve do dia 11 será em solidariedade ao Dia Nacional de Luta com greves e mobilizações, organizada pela Força Sindical e demais centrais sindicais. Esta mobilização luta "contra a inflação, por mudanças na política econômica, fim do fator previdenciário e redução da jornada de trabalho".

Na primeira greve puxada pelos portuários, em março deste ano, a presidente Dilma Rousseff chegou a um acordo com a categoria, por meio da sua base de apoio no Congresso, prometendo negociar mudanças na MP (Medida Provisória) dos portos, que alteraria as regras do setor.

Os sindicalistas reclamam que, quando a medida foi para a votação, o governo rompeu o acordo e votou a medida "sem nenhum avanço para os trabalhadores".