Presidente da Odebrecht ficou "completamente chocado" com prisão

Marcelo Odebrecht foi preso pela Polícia Federal em nova fase da Operação Lava Jato

O clima na sede da Odebrecht nesta sexta-feira (19), em São Paulo é de consternação, segundo fonte ligada à empresa. Com a deflagração da nova fase da Operação Lava Jato, da PF (Polícia Federal), alguns funcionários não conseguiram entrar no prédio e estão trabalhando de casa.

O presidente Marcelo Odebrecht e os diretores Márcio Faria, Alexandrino Alencar e Rogério Araújo foram presos.

Segundo a fonte, Marcelo Odebrecht ficou completamente chocado com a ida dos policiais à sua casa.

Márcio Faria e Rógerio Araújo estão sob suspeita desde setembro de 2014 quando foram citados pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás como responsáveis pelo pagamento de US$ 23 milhões de propina da Odebrecht para uma conta aberta na Suíça.

Alexandrino Alencar é diretor de Relações Institucionais da Odebrecht e levou o ex-presidente Lula para Cuba, EUA, República Dominicana em janeiro de 2013.

Saiba quais são os nomes entregues ao STF para serem investigados na Operação Lava Jato

Batizada de Operação Erga Omnes, a nova fase cumpre 59 mandados judiciais em quatro Estados — 38 mandados de busca e apreensão, nove mandados de condução coercitiva, oito mandados de prisão preventiva e quatro mandados de prisão temporária. Cerca de 220 policiais federais participam da operação.

Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.