Brasil Presidente do PSL ataca deputado preso e fala em expulsão do partido

Presidente do PSL ataca deputado preso e fala em expulsão do partido

Em nota de repúdio, Luciano Bivar criticou os ataques do correligionário Daniel Silveira, preso ontem (16) por ordem do STF

  • Brasil | Do R7

Bivar divulgou nota de repúdio contra colega de partido, Daniel Silveira, que criticou ministros do STF

Bivar divulgou nota de repúdio contra colega de partido, Daniel Silveira, que criticou ministros do STF

Michel Jesus/ Câmara dos Deputados - 19.06.2019

O deputado federal Luciano Bivar (PE), presidente nacional do PSL, divulgou nota de repúdio criticando o colega de partido, Daniel Silveira (RJ), preso em flagrante, nesta terça-feira (16) à noite, após publicar vídeo no qual faz apologia ao AI-5 (Ato Institucional n.º 5), o mais repressivo da ditadura militar, criticar ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e defender o fechamento da Suprema Corte.

"Os ataques, especialmente da maneira como foram feitos, são inaceitáveis. Esta atitude não pode e jamais será confundida com liberdade de expressão, uma conquista tão duramente obtida pelos brasileiros e que deve estar no cerne de todo o debate nacional", afirmou Bivar.

Daniel Silveira foi preso pela PF em casa, nesta terça-feira à noite

Daniel Silveira foi preso pela PF em casa, nesta terça-feira à noite

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados - 11.12.2019

Bivar destaca ainda que o STF é o "guardião da Constituição", portanto, "um dos pilares do Estado Democrático de Direito".

"O PSL jamais abrirá mão de defender este alicerce institucional que integra, ao lado do Legislativo e do Executivo, a tríade de Poderes que assegura a existência da República."

Bivar destacou ainda que a Executiva Nacional do partido está tomando as medidas jurídicas para o afastamento "em definitivo" do deputado dos quadros da legenda.

A prisão foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes. O plenário do STF analisa a decisão dele na tarde desta quarta (17). Por se tratar de um deputado federal, a Câmara também tem que referendá-la - a discussão dos parlamentares deve ocorrer após a apreciação do Supremo.

Veja na integra a nota de repúdio

A Executiva Nacional do PSL repudia com veemência os ataques proferidos pelo deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), ofendendo, de maneira vil, a honra dos mesmos, bem como proferindo críticas contundentes à instituição como um todo.

Os ataques, especialmente da maneira como foram feitos, são inaceitáveis. Esta atitude não pode e jamais será confundida com liberdade de expressão, uma conquista tão duramente obtida pelos brasileiros e que deve estar no cerne de todo o debate nacional.

O Supremo é o guardião da Constituição Federal e, como tal, um dos pilares do Estado Democrático de Direito. O PSL jamais abrirá mão de defender este alicerce institucional que integra, ao lado do Legislativo e do Executivo, a tríade de Poderes que assegura a existência da República.

A Executiva Nacional do partido está tomando todas as medidas jurídicas cabíveis para a afastamento em definitivo do deputado dos quadros partidários.

Deputado Luciano Bivar, presidente nacional do PSL

Últimas