PT cancela ato pró-governo em Brasília

Movimento não foi autorizado pela PM porque seria próximo de ato pró-impeachment

PT cancela ato pró-governo em Brasília


O Partido dos Trabalhadores cancelou o ato pró-governo que faria na manhã neste domingo (13) em frente à Torre de TV, no Eixo Monumental em Brasília. O protesto não foi autorizado pela Polícia Militar diante do que já estava marcado no mesmo horário pelos movimentos pró-impeachment. Os dois protestos aconteceriam a menos de 1,5 km um do outro. 

Dilma acompanha protestos do Palácio da Alvorada

Brasília reúne 25 mil manifestantes em protesto na Esplanada

Em nota, o presidente do PT no Distrito Federal, Roberto Policarpo, informou o motivo do cancelamento .

“O ato estava mantido até o início da noite de ontem [sexta, dia 12], quando eu e o deputado Chico Vigilante estivemos reunidos com o comandante da Polícia Militar, que nos informou da decisão do governo do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, de determinar à polícia que impedisse o acesso dos manifestantes mobilizados pelo PT até a Torre de TV”, disse em nota.

Segundo o governo do Distrito Federal (GDF), o PT entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública para no último dia 8, para comunicar que faria uma manifestação em frente à Torre de TV, neste domingo, a partir das 8h.

Pelo fato de parte do horário dos dois movimentos ser coincidente e também porque havia a Rodoviária do Plano Piloto, na área central da cidade, como ponto de acesso comum, a secretaria avisou o partido que a manifestação seria ilegal e sugeriu que fosse marcado outro local para a manifestação pró-Dilma.

A justificativa apresentada pelo GDF foi o Artigo 5º, inciso XVI, que determina que "todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente". A manifestação contra a corrupção e a favor do impeachment estava marcada desde o ano passado.